quinta-feira, 19 de maio de 2011

Um Lapso de ilusão

Não posso desejar algo que não pode ser meu
é muita pretenção da minha parte
desejar descobrir seus segredos
ve-la sorrir sem medo

porque esconde seu sorriso
queria ve-lo
não se pode ter o que não tem

eu simplismente tento enteder
as coisas que movem isso
nem sei quem é
o que faz, se gosta de chico ou de lobão
qual é seu livro preferido

Não se deve ter o que não tem medida
que não cabe nas mãos
os olhos apertados quando sorri

Não cabe a mim
tocar seus lábios
não cabe a um simples
poeta que perdeu seu reinado
e agora junta migalhas do passado para viver

Mas caberia para minha vida

e nem sei o move meus dedos
o que me leva a escrever isso
não sei, tudo parece estar fora de lugar
o alcool não me embreaga mais
os cigarros acabaram

e preferi voltar pra casa
do que ve-la prostrada em seu trono
distante de mim

cabe a mim
terminar por aqui
como um quadro que pertence apenas ao museu
fico aqui só pra observar
e sonhar como seria se esse quadro fosse meu.

fF.

22:03 12/05/2011

Lá pode ter um novo amor pra eu viver
quem sabe uma nova dor pra eu sentir
a droga certa pra fazer te esquecer
e apagar a tua marca de mim
(Visconde - Lá)

Nessa mentira que acredito

1 comentários:

patricky disse...

Eu acredito nessa mentira também , melhor ter algo pra acreditar !